sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Ajuda Humanitária, Gaza, nordeste, PIG* e propaganda cretina para tentar o impossível: derrubar Dilma.





















Ajuda Humanitária, Gaza, nordeste, PIG* e propaganda cretina para tentar o impossível: derrubar Dilma.



Por Paulo da Vida Athos.

Ando pra lá de saco-cheio com os imbecis de plantão que vão distorcendo os fatos para tentarem algum bônus eleitoral, algum voto incauto, como se o povo brasileiro não tivesse maturidade suficiente, e inteligência idem, para escolher quem será o próximo a presidir a República.

A última imbecilidade que criaram, que sujou minha caixa postal, foi sobre a LEI 12.292/2010 (LEI ORDINÁRIA) de 20/07/2010, através da qual o Brasil concedeu ajuda humanitária ao povo da Faixa de Gaza, que, sistematicamente, vem sendo exterminado pela política nazista aplicada pelo estado de Israel, que tanto pranteia o holocausto contra o povo judeu, mas não hesita em fazer o mesmo com os palestinos.

No bojo do lixo que enviam, misturam fatos e distorcem a verdade, e afirmam que enquanto o Brasil ajuda o povo palestino, “os brasileiros do nordeste sofrem horrores com a maior enchente já ocorrida com inúmeras mortes, lares destruídos, milhares de crianças passando fome e sede, sem ajuda do governo federal”.

Nada mais insano e desprovido de verdade. Chega a ser indecente. Mas não posso mesmo esperar decência daqueles que ao longo de décadas, de séculos, sempre apoiaram os que esbulham o povo brasileiro. Não fossem eles, certamente o golpe de 64 não teria feito tantas vítimas nem durado tanto tempo.

Fosse verdade que o governo Lula houvesse abandonado nossos irmãos nordestinos, meu caro, a mídia teria fomentado um golpe de estado, tipo o que houve na Venezuela, e Lula já estaria morto ou exilado. Nem Lula teria, justamente lá no nordeste, o maior índice de aprovação ao seu governo. Nacionalmente era de apenas 80,5% em agosto, e lá, no nordeste, a “terra dos abandonados” como deseja a oposição demente, o índice de aprovação a Lula é ainda maior.

Para conhecimento de alguns, o governo federal liberou R$ 800 milhões, apenas como ajuda inicial ao povo nordestino. O resto é cinismo, coisa de gente cretina, as mesmas que aplaudem Caveirão que entra em comunidades carentes matando culpados ou inocentes. Não sei como reagiriam se o mesmo acontecesse na zona sul...

O Brasil, historicamente, sempre concedeu ajuda humanitária: mesmo quando ainda era devedor ao FMI. Hoje, depois que o governo Lula colocou o Brasil como credor desse mesmo FMI, seria até desarrazoado não ajudar um povo que vem sendo tão massacrado.

Ao Haiti, ao longo da presença brasileira em apoio ao povo haitiano, o Brasil está empregando ajuda que atingirá cerca de R$ 645 milhões, muito além dos R$ 25 milhões oferecidos ao povo palestino, mas, como não foi em época de eleições, os imbecis de plantão não puderam fazer uso desse fato, em seu propósito de denegrir a imagem do governo que mais fez pelo pobre nesse país.

Ajuda humanitária que também foi oferecida a Cuba, Honduras e em várias outras partes do planeta.

Às vezes busco encontrar alguma razão nessa insanidade, mas não vejo nenhuma. São contra Lula por puro preconceito ou inveja. Preconceito, por Lula ter vindo da pobreza e alcançar o status que alcançou, enquanto a maioria de seus detratores, oriundos das camadas mais favorecidas, só consegue se chafurdar na própria merda que, nesse caso, se chama sordidez e despeito. Sim, meu caro, como diz o ditado popular: a inveja é uma merda.

Diante da irreversível marcha do povo para permanecer no poder através de Dilma Rousseff, a candidata de Lula e do povão, os antigos senhores da guerra e da terra, com seu exército de hienas, propagam as mais deslavadas mentiras, em desesperada tentativa de realizar o irrealizável: impedir Lula e o povo de elegerem Dilma para presidir a República.

Esses imbecis conheço-os bem. São os mesmos, ou herdeiros da canalhice, que participaram da Marcha da Família com Deus pela Liberdade, avalizaram os anos de chumbo, e mamaram na teta da viúva durante a orgia política que sangrou o Brasil e tirou a vida de milhares de seus filhos, através da tortura ou da miséria absoluta.

Esse tempo, acabou. O povo amadureceu e mentira tem perna curta.

Para felicidade geral da nação, Dilma presidirá a República!

*Partido da Imprensa Golpista

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Dilma tem 46% e venceria no 1º turno. Uh!, aceita! ... Uh!, aceita!






CNT/Sensus: Dilma tem 46% e venceria no 1º turno




Rio, 24 de agosto de 2010 - A pesquisa CNT/Sensus indica que a candidata do PT, Dilma Rousseff, venceria hoje a eleição para a Presidência da República já no primeiro turno. De acordo com os dados divulgados hoje, na lista em que os consultados são estimulados a escolher entre todos os candidatos, Dilma lidera a disputa com 46% das preferências, ante 28,1% do candidato do PSDB e ex-governador de São Paulo, José Serra. A candidata do PV, Marina Silva, tem 8,1%.

Segundo o coordenador da pesquisa, Ricardo Guedes, Dilma venceria no primeiro turno porque, considerando apenas os votos válidos, ela teria 55,3% das preferências, na comparação com os 33,7% do candidato tucano. A conta dos votos válidos exclui brancos, nulos e indecisos.

Com o resultado, Dilma ampliou a vantagem sobre Serra para 17,9 pontos porcentuais neste levantamento, ante os 10 pontos porcentuais da pesquisa anterior, feita entre 31 de julho e 2 de agosto. Em um eventual segundo turno, Dilma também seria a vencedora, caso a eleição ocorresse hoje. Ela teria 52,9% das preferências, ante 34% de Serra.

A pesquisa divulgada hoje foi feita entre 20 e 22 de agosto e registrada com o número 24.903/2010 no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Foram feitas 2 mil entrevistas e a margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais para baixo ou para cima.

Fonte Sensus.

O povo ganha. E a caravana passa...


segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Uh!, Aceita! Uh!, Aceita! Segundo Datafolha Dilma venceria hoje no primeiro turno




Dilma abre 17 pontos e venceria no 1º turno


Dilma 47% - Serra 30%, surra pesada...


Se a eleição fosse hoje, a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, seria eleita já no primeiro turno. Segundo pesquisa Datafolha, ela dobrou a vantagem sobre o seu principal adversário, o candidato do PSDB, José Serra, aparecendo com 47%, diante de 30% de Serra, e 9% de Marina Silva (PV). Na pesquisa anterior, feita entre os dias 9 e 12, Dilma estava com 41% e Serra com 33%. A pesquisa realizada em todo território nacional, ontem, ouviu 2.727 entrevistados. Sua margem de erro é de dois pontos porcentuais.

A candidata do PV oscilou negativamente em relação à última pesquisa, na qual obteve um ponto a menos. Os outros candidatos não pontuaram. Os que votam em branco, nulo ou nenhum são 4%, e os indecisos, 8%. De acordo com a pesquisa, a candidata petista obteria 54% dos votos válidos, superando os 50% necessários para se eleger no primeiro turno.


Esta pesquisa é a primeira a ser divulgada logo depois do início do horário eleitoral gratuito. Dentre os entrevistados, 34% assistiram pelo menos uma vez ao horário eleitoral. Dilma tem 53% e Serra, 29% das intenções de voto entre esses espectadores.

Tendo apostado na associação com o presidente Lula, com altos índices de aprovação, a petista cresceu e oscilou positivamente em todos os segmentos. A exceção foi o de maior renda, acima de dez salários mínimos. Neste último, Dilma manteve os 28% de intenção de voto do último levantamento. Mesmo assim, distância para Serra se reduziu, pois o tucano recuou de 44% para 41%.


Fonte: Datafolha.


Se fosse no Maraca a torcida gritaria pro Serra: Uh!, Aceita! Uh!, Aceita!

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Minha canção do Exílio...


Minha canção do Exílio...

Minha terra tem palmeiras,
tem Sabiá e primores,
mas também tem minhas dores,
por não estares por cá.

Não adianta meus sonhos,
cotovia ou Sabiá,
se nessa terra saudade,
teus passos não ouço por cá.

E mesmo tendo palmeiras,
cotovia e Sabiá,
nela não tendo você,
nada é o mesmo por cá!
Não ouço a brisa da noite,
nem cantar o Sabiá...


(Para Ju-andarilha David)

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Lula com 80.5%, Dilma 10 pontos na frente de Serra: barba, cabelo e bigode...


Popularidade de Lula é de 80,5%, aponta pesquisa CNT/Sensus


Avaliação positiva do governo foi de 77,5%, informa pesquisa.


Em maio, avaliação pessoal do presidente era de 83,7%, segundo instituto.


Pesquisa Sensus encomendada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) e divulgada nesta quinta-feira (5) mostra um crescimento na aprovação do governo e uma ligeira queda na avaliação pessoal do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No levantamento realizado entre 31 de julho e 2 de agosto, Lula aparece com aprovação pessoal de 80,5% e a aprovação do governo atinge 77,5%.


Em maio, a última rodada da pesquisa mostrava Lula com 83,7% e o governo com 76,1%. A melhor avaliação de Lula na série histórica do levantamento é de 84%, em janeiro de 2009.


A avaliação positiva do governo e do presidente Lula são fatores apontados pelo Instituto Sensus para justificar o desempenho da candidata do PT, Dilma Rousseff, na disputa pela Presidência da República contra oposicionista José Serra (PSDB) e contra a candidata do PV, Marina Silva.


Corrida eleitoral


Levantamento da CNT/Sensus sobre a corrida eleitoral ao Planalto mostra a candidata do PT com 41,6% das intenções de voto, dez pontos percentuais à frente de Serra, que tem 31,6%. Marina aparece com 8,5%.


A pesquisa foi encomendada ao Institudo Sensus pela Confederação Nacional do Transporte. Entre 31 de julho e 2 de agosto, foram entrevistadas 2 mil pessoas, em 136 municípios de 24 estados. A margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.


Entre os demais candidatos, Zé Maria (PSTU) aparece em quarto colocado na pesquisa, com 1,9%, Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) tem 1,7%, Eymael (PSDC), 0,5%, Levy Fidelix (PRTB), 0,1%, mesma margem registrada por Rui Pimenta (PCO) e Ivan Pinheiro (PCB). Brancos e nulos somaram 3,4% e os entrevistados que não souberam ou não responderam totalizaram 10,9%.


Segundo turno


Em um segundo turno entre Dilma e Serra, a petista venceria com 48,3% contra 36,6% das intenções de votos. No cenário simulado com a candidata do PV, a petista venceria com 55,7% contra 23,3% dos votos de Marina. Na simulação entre Serra e Marina, o tucano teria 50% contra 27,8%.


Rejeição


A candidata do PT aparece com a menor margem de rejeição entre os principais candidatos. Dilma tem rejeição de 25,3% contra 30,8% de Serra e 29,7% de Marina. “Como a Dilma vem sendo conhecida, ela vem crescendo nas pesquisas e também cresceu no desempenho por ter o apoio do presidente Lula. A queda do Serra também está ligado ao bom desempenho da Dilma e às críticas dele, porque, de certa forma, o eleitor não gosta muito de críticas”, analisou o presidente da CNT, Clesio Andrade.


Último levantamento


Na última rodada divulgada em 17 de maio, ainda na pré-campanha, o Sensus apontou a candidata petista pela primeira vez na frente de Serra, com 35,7% contra 33,2% do tucano, mas em situação de empate técnico por conta da margem de erro de 2,2 pontos percentuais. “Há uma intersecção na margem de erro”, afirmou Ricardo Guedes, do Instituto Sensus.


No cenário em que apenas Serra, Dilma e Marina foram apresentados aos entrevistados, o candidato do PSDB teve 37,8% e levou ligeira vantagem sobre Dilma que apareceu com 37%. Nessa situação, Marina tem 8%.

Por Robson Bonin


Comentário do Blog: E a caravana passa...

Meu filho

Tenho em minha vida o homem mais doce que existe, meu filho. Quem tem a felicidade de conhecê-lo, sabe disso. Um cara amigo, leal, com ...